Empréstimo

Refinanciamento: O que é e quando vale a pena fazer

Caso você tenha feito um empréstimo e esteja encontrando dificuldades para pagar as parcelas, é possível optar pelo refinanciamento, que oferece condições de pagamento mais favoráveis.

Por meio do refinanciamento, é possível obter juros mais baixos ou um prazo de pagamento mais extenso, o que ajuda a aliviar o débito que já não cabe mais no orçamento. Se você ficou interessado em saber mais sobre o assunto, explicamos abaixo como funciona o refinanciamento. Confira agora mesmo!

O que é o refinanciamento?

O refinanciamento é uma opção para substituir um contrato de empréstimo antigo por um novo, que ofereça condições de pagamento mais favoráveis.

Essa modalidade permite trocar um empréstimo ou financiamento antigo por um novo, dentro da mesma instituição financeira. Diferentemente da portabilidade de empréstimo, que envolve a mudança para outro banco.

A diferença entre o refinanciamento e o empréstimo original é que um novo contrato é elaborado com melhores condições de pagamento, como juros mais baixos ou um prazo mais longo.

Além de estender o prazo ou reduzir taxas, refinanciar pode até mesmo permitir que o cliente obtenha mais crédito, dependendo do objetivo. As instituições financeiras oferecem esse serviço atualmente e até incentivam os clientes a optarem pela renegociação em vez da inadimplência.

Com isso, o refinanciamento é uma boa opção para evitar que o nome do cliente seja incluído em órgãos de proteção ao crédito, como o SPC ou o Serasa.

Dessa forma, o refinanciamento pode aliviar o bolso do cliente, substituindo uma dívida cara por uma mais vantajosa. No entanto, é importante entender mais sobre o assunto antes de decidir.

Como funciona o refinanciamento?

O refinanciamento é uma opção simples, que consiste em renegociar um empréstimo com juros menores junto ao banco ou financeira. Também é possível refinanciar um bem em seu nome como garantia de pagamento de um débito, obtendo assim o dinheiro necessário.

Para fazer o refinanciamento, é preciso entrar em contato com a instituição financeira ou buscar opções disponíveis no mercado e fornecer a documentação necessária. Atualmente, é possível refinanciar em bancos tradicionais e em plataformas online, que oferecem praticidade nesse tipo de transação.

O que da para ser refinanciado?

O refinanciamento é uma opção para veículos, imóveis e até mesmo dívidas. A seguir, explicaremos de forma simples como cada um deles funciona. Saiba mais!

Refinanciamento de empréstimo consignado

Se as parcelas do seu empréstimo consignado estão pesando no seu orçamento pessoal, o refinanciamento pode ser uma grande ajuda.

Essa opção consiste em uma nova negociação de valores, juros e prazos. Além disso, é possível receber um dinheiro a mais, conhecido como “troco”, na diferença entre os valores.

Refinanciamento de imóvel

O refinanciamento de um imóvel segue o mesmo processo do refinanciamento de um veículo, permitindo ao cliente obter mais tempo e parcelas para pagar, além de taxas de juros mais baixas.

Além disso, é possível oferecer o imóvel como garantia para obter um empréstimo mais fácil de aprovar e com juros mais atrativos do que outras modalidades de crédito.

Refinanciamento de veículo

O refinanciamento de automóveis e motos ocorre quando o cliente procura o banco para negociar redução nas taxas e parcelas, além de prorrogar o número de prestações.

Outra opção é o empréstimo com garantia de veículo, no qual o veículo é oferecido como garantia para o pagamento. Ao disponibilizar o bem, ele fica em alienação fiduciária, permitindo taxas de juros mais atraentes e prazos mais longos para pagamento.

Para escolher a melhor opção, é possível usar um simulador de financiamento para ter uma ideia de como ficará o total do empréstimo usando o seu veículo.

Refinanciamento de dívidas

Por último, também é possível fazer o refinanciamento de dívidas. Em resumo, essa modalidade de refinanciamento é utilizada quando há muitas pendências e a intenção é quitá-las o mais rápido possível.

Para isso, o cliente solicita o refinanciamento e paga todas as suas dívidas de uma vez só. A grande vantagem é que esse novo crédito tem condições de pagamento mais favoráveis, com juros mais baixos.

Quem consegue solicitar o refinanciamento?

Pessoas que desejam substituir uma dívida por outra com juros menores podem optar pelo refinanciamento. Essa operação é especialmente útil para aqueles que estão passando por dificuldades financeiras. Além disso, é possível recorrer a essa renegociação para obter um valor adicional, utilizando imóveis ou veículos como garantia de pagamento.

Quando vale a pena refinanciar um empréstimo?

Sempre é uma boa opção trocar uma dívida onerosa por outra mais vantajosa, com taxas menores. Se você estiver com problemas financeiros por causa de dívidas do cartão de crédito ou qualquer outra linha de crédito com juros exorbitantes, não hesite em procurar um empréstimo com juros baixos e parcelas acessíveis.

Ademais, refinanciar também pode ser vantajoso no caso de uma pessoa que tenha realizado um empréstimo com taxas prefixadas. Com as variações na taxa Selic, é possível que as taxas fiquem menores do que as acordadas nessa contratação.

Assim sendo, é possível que existam taxas prefixadas menores ou mesmo que surja o interesse em trocar por uma taxa pós-fixada, apostando nas condições econômicas atuais.

Conclusão

Em conclusão, o refinanciamento pode ser uma excelente alternativa para aqueles que estão buscando quitar suas dívidas de forma mais saudável e com juros mais baixos.

É uma opção que pode ser utilizada para diferentes finalidades, como trocar uma dívida cara por uma mais barata, obter mais dinheiro através da garantia de um imóvel ou veículo, ou até mesmo para aproveitar as variações da taxa Selic e trocar taxas prefixadas por pós-fixadas.

É importante lembrar que cada modalidade de refinanciamento tem suas particularidades e é necessário avaliar bem as condições antes de escolher a melhor opção para a sua situação financeira. Em suma, refinanciar pode ser um caminho para sair do endividamento e alcançar mais tranquilidade financeira.

VEJA MAIS RELACIONADO:

Flávio Coelho

Meu nome é Flávio Coelho e ensino através do site Finanças Guiada tudo relacionado a negócios, cartão de crédito e finanças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *