EconomiaInvestimentoRenda Fixa

Tesouro Nacional: O Que é, Títulos e Como Investir?

Quando se menciona investimentos de renda fixa, o nome Tesouro Nacional é frequentemente mencionado. Isso se deve ao fato de que ele é um dos investimentos mais populares entre investidores de todos os tipos. Saiba mais sobre o que é o Tesouro Nacional e qual é o seu papel na economia do nosso país.

O que é Tesouro Nacional?

O Tesouro Nacional é responsável por receber e gerenciar todo o dinheiro do país, com o objetivo de manter a estabilidade das contas públicas através do controle de gastos e da arrecadação de dinheiro. A Secretaria do Tesouro Nacional é responsável por administrar o órgão, e é comandada pelo Ministério da Economia.

Sua função pode ser explicada de forma simples: assim como nosso salário é a entrada de dinheiro em nosso orçamento e as contas que precisamos pagar são as saídas de dinheiro, o Tesouro Nacional funciona da mesma forma.

A entrada de dinheiro do governo é composta pela arrecadação de impostos, lucro das empresas públicas e venda de títulos públicos, enquanto as saídas são representadas pelo pagamento de salários e pelos serviços públicos prestados à população, como educação, saúde, infraestrutura e segurança.

Dessa forma, podemos entender que o Tesouro Nacional é o “caixa” do governo federal e sua principal função é gerenciar a dívida pública e captar recursos.

Como investir no Tesouro Nacional?

Este é um tipo de investimento de renda fixa desenvolvido em conjunto com a B3, a Bolsa de Valores do Brasil, cuja lógica é bastante simples. O investidor empresta dinheiro ao Governo, que o utiliza para financiar projetos de melhoria em áreas como educação, saúde e infraestrutura.

Posteriormente, o investidor recebe o dinheiro de volta, acrescido de juros, que representa o retorno do investimento.

Vale ressaltar que o investidor não investe diretamente no Tesouro Nacional, mas sim em seus títulos. Qualquer pessoa pode fazer essa aplicação, seja pelo site do Tesouro Direto ou por meio de uma instituição financeira, como o PagBank. Não se preocupe, vamos mostrar o passo a passo abaixo.

Funções do Tesouro Nacional

O Tesouro Nacional exerce várias funções para auxiliar no controle das finanças públicas, como monitorar projetos públicos e controlar operações de crédito em estados e municípios. No entanto, uma das suas atividades mais importantes é o gerenciamento da dívida pública.

O que é a dívida pública e como o Tesouro a gerencia?

Assim como nós, o governo também tem dívidas quando seus gastos ultrapassam suas receitas. Quando isso acontece, o governo emite títulos da dívida pública, que são comprados por investidores para captar recursos. Isso não é exclusivo do Brasil; todos os governos emitem títulos para financiar suas despesas. Esses títulos são conhecidos como Tesouro Direto no Brasil e podem ser adquiridos diretamente por qualquer pessoa pela internet.

Embora conceitualmente não sejam investimentos, é comum chamar de investimentos por serem semelhantes a aplicações financeiras. O Tesouro Direto é fácil de aderir, pois não requer a intermediação de bancos e o valor mínimo inicial é acessível.

O dinheiro que o governo arrecada com o Tesouro Direto é usado para pagar suas dívidas, que incluem gastos com saúde, educação, segurança e outras atividades sociais. Portanto, ao comprar um título do Tesouro Direto, o investidor está emprestando dinheiro ao governo para apoiar suas atividades sociais.

Vantagens e desvantagens investir em títulos do governo?

Antes de escolher um investimento, é importante que todo investidor, seja iniciante ou experiente, defina alguns pontos básicos:

  • Qual é o objetivo da aplicação? (criar uma reserva financeira a longo prazo, comprar um carro, fazer uma viagem?)
  • É possível esquecer o dinheiro aplicado por um longo período ou pode ser necessário resgatá-lo em curto prazo?
  • Está disposto a assumir riscos para obter um rendimento melhor ou prefere ganhar menos e ter mais segurança?

Respondidas essas perguntas, podemos avaliar algumas vantagens e desvantagens de investir no Tesouro Nacional:

Algumas vantagens:

  • Relativa segurança: investir no Tesouro significa emprestar dinheiro para o país, o que é considerado mais seguro do que investir em títulos de bancos.
  • Fácil acesso: é possível investir com um valor inicial mínimo baixo e por meio da internet.
  • Renda fixa: a rentabilidade do investimento pode ser prevista no início da aplicação.

Algumas desvantagens:

  • Liquidez não imediata: embora seja um investimento de boa liquidez, pode demorar mais de 24 horas para obter os recursos do resgate.
  • Cobrança de impostos: as aplicações no Tesouro Direto têm Imposto de Renda e IOF, o que deve ser avaliado pelo investidor.

Portanto, é importante que o investidor avalie suas necessidades e objetivos antes de decidir se o Tesouro Direto é o investimento certo para ele.

Qual a diferença entre Tesouro Nacional e Tesouro Direto?

O Tesouro Nacional é o órgão responsável pela gestão financeira do país. Ele é equivalente ao departamento financeiro de uma empresa, que controla a receita e a despesa do Governo Federal. Quando o Brasil não tem recursos suficientes para arcar com seus compromissos financeiros, pode recorrer a empréstimos.

Nesse contexto, surge o Tesouro Direto, que emite títulos da dívida pública para que as pessoas possam comprá-los. Dessa forma, o governo obtém dinheiro com os investidores para financiar suas dívidas e ter recursos disponíveis para cumprir com suas obrigações.

Em resumo, o Tesouro Nacional é o “caixa” do país e o Tesouro Direto é um programa que permite a venda de títulos públicos para investidores.

Por que é tão seguro investir no Tesouro Direto?

Ao contrário de outros investimentos de renda fixa, como CDBs, os títulos do Tesouro Direto não são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Apesar disso, eles são considerados os mais seguros, uma vez que são 100% garantidos pelo Tesouro Nacional.

Isso significa que o próprio governo federal garante o pagamento desses títulos. O único risco é que o governo não cumpra com seus compromissos financeiros, o que é altamente improvável, a menos que o país entre em processo de falência.

Quais são os títulos da dívida pública?

Os títulos públicos disponíveis no Tesouro Direto são os títulos da dívida pública. São cinco tipos de títulos para investir, cada um com suas próprias características:

  • Tesouro Selic: investimento pós-fixado que segue a taxa Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira. Quanto maior a Selic, maior será a rentabilidade do título;
  • Tesouro Prefixado: a rentabilidade é fixada em uma taxa percentual conhecida previamente pelo investidor;
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais: o investidor recebe os juros do título em forma de “cupons” semestralmente, ao invés de receber tudo no vencimento;
  • Tesouro IPCA+: a rentabilidade desse tipo de título está ligada à inflação medida pelo IPCA, oferecendo rendimento real corrigido pela inflação mais uma taxa de juros prefixada;
  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais: assim como o Tesouro IPCA+, a rentabilidade desse título está atrelada ao IPCA, mas o investidor também recebe os juros em “cupons” antecipados a cada seis meses.

Conclusão

Em conclusão, investir no Tesouro Nacional é uma opção viável e segura para quem busca uma renda fixa e quer emprestar dinheiro para o governo. Com fácil acesso através da internet, o Tesouro Direto oferece um baixo investimento inicial e uma rentabilidade previsível, o que é especialmente interessante para quem está iniciando na formação de uma reserva financeira.

Além disso, a segurança do investimento é um ponto positivo, já que os títulos públicos são considerados mais seguros do que títulos de bancos, por exemplo. No entanto, é importante avaliar as desvantagens, como a liquidez não imediata e a cobrança de impostos, e ter em mente que o Tesouro Direto não deve ser a única reserva de emergência do investidor.

VEJA MAIS RELACIONADO:

Flávio Coelho

Meu nome é Flávio Coelho e ensino através do site Finanças Guiada tudo relacionado a negócios, cartão de crédito e finanças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *