Financiamento

Financiamento estudantil: O que é e como funciona?

Tem interesse em iniciar sua jornada acadêmica, mas não tem como arcar com os custos da graduação? Leia este artigo e entenda como funciona o financiamento estudantil.

Investir na educação e no conhecimento é uma das melhores coisas que você pode fazer por si mesmo. E se você está pensando em não adiar seu sonho e começar a estudar em uma faculdade privada, o financiamento estudantil pode ser a oportunidade que você estava procurando.

Apesar de estar disponível no mercado há anos, muitas pessoas ainda não conhecem ou não sabem como funciona o financiamento estudantil. Deseja saber mais e estar atualizado sobre tudo? Portanto, continue lendo este artigo e descubra como funciona o financiamento estudantil!

O que é o financiamento estudantil?

Investir na educação é uma prioridade e muito importante, porém ainda é uma grande despesa. Desde cursos até graduações e complementos, os custos são elevados.

Devido à concorrência para conseguir uma vaga em universidades públicas, muitos estudantes optam pelo ensino privado para iniciar sua jornada acadêmica.

O financiamento estudantil é uma opção que possibilita que os alunos ingressem em instituições de ensino superior privadas. Além disso, oferece flexibilidade no pagamento, com prazos e condições diferenciadas em relação aos pagamentos diretos à faculdade pelo valor integral.

Como funciona o financiamento estudantil?

O financiamento estudantil é um tipo de empréstimo ou crédito concedido para ser utilizado exclusivamente em fins educacionais.

Nesse modelo, o estudante solicita apoio de uma instituição financeira para financiar seus estudos e concorda em pagar pelo serviço em um prazo maior do que a duração do próprio curso, conforme as taxas de juros e outras condições acordadas no contrato.

Vale ressaltar que tanto instituições financeiras públicas quanto privadas oferecem esse serviço e o primeiro passo para quem está interessado em buscar essa opção é verificar se a instituição de ensino desejada aceita esse tipo de solução.

Se a instituição de ensino optar por participar de programas de financiamento estudantil, o estudante deve pesquisar as opções disponíveis e avaliar qual delas melhor se adequa à sua realidade e caso específico.

É importante destacar que o financiamento estudantil não significa que o estudante não precisará pagar por seus estudos. Esse serviço apenas facilita o pagamento, oferecendo condições de prazo mais vantajosas do que as normalmente oferecidas pelas instituições de ensino.

Como solicitar esse tipo de financiamento?

Geralmente, o processo de financiamento estudantil envolve três partes: o próprio estudante, a instituição financeira e a instituição de ensino. O primeiro passo para quem deseja obter esse tipo de financiamento é pesquisar, acessar o site ou entrar em contato com a instituição de ensino desejada para escolher o curso desejado.

Em seguida, o estudante deve procurar uma instituição financeira que possa financiar seus estudos. Essa instituição será responsável por pagar as despesas do aluno à instituição de ensino e prestar todos os serviços e informações contratados.

Tipos de financiamento estudantil

Caso deseje solicitar um financiamento estudantil, é fundamental saber que existem duas opções disponíveis:

  • (FIES) que é o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, oferecido pelo Ministério da Educação;
  • Financiamento privado.

O financiamento privado consiste em linhas de crédito oferecidas por instituições financeiras particulares com o objetivo de custear a formação acadêmica dos estudantes universitários.

Portanto, há diversos bancos e instituições financeiras que disponibilizam financiamentos estudantis. É necessário analisar as taxas de juros e as propostas oferecidas para escolher a opção que apresente melhores condições de financiamento.

Vale a pena fazer esse financiamento?

Caso o estudante opte por um financiamento estudantil pode se beneficiar, pois permite que você pague as mensalidades em prazos mais longos. No entanto, é fundamental considerar alguns aspectos e tomar precauções antes de assinar o contrato.

Vale lembrar que o financiamento estudantil, mesmo com juros baixos, é um empréstimo que precisa ser pago, e o valor total a ser pago pode acabar sendo maior do que o valor inicial.

Portanto, se você decidir optar pelo financiamento, compare de forma sucinta as condições oferecidas por diversas instituições financeiras e escolha a mais vantajosa antes de assinar o contrato.

A principal vantagem desse tipo de financiamento é que ele torna possível obter um diploma de graduação para aqueles que, no momento, não têm condições de arcar com as mensalidades. Cursos como Medicina podem ter mensalidades muito altas, e um financiamento pode ser a solução para não desistir do sonho de cursar a faculdade desejada.

Para finalizar, caso tenha interesse em fazer um financiamento desse tipo, o financiamento estudantil Bradesco pode ser uma boa escolha para quem deseja ingressar na carreira acadêmica.

VEJA MAIS RELACIONADO:

Flávio Coelho

Meu nome é Flávio Coelho e ensino através do site Finanças Guiada tudo relacionado a negócios, cartão de crédito e finanças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *